Millênnium Informática

Cursos básicos avançados e designer gráficos totalmente reconhecidos.

Anuncie Aqui!

Anuncie sua empresa aqui e seja visivel a centenas de usuários.

Anuncie Aqui!

Anuncie sua empresa aqui e seja visivel a centenas de usuários.

Anuncie Aqui!

Anuncie sua empresa aqui e seja visivel a centenas de usuários.

Anuncie Aqui!

Anuncie sua empresa aqui e seja visivel a centenas de usuários.

terça-feira, 28 de junho de 2016

Assaltantes são presos após implantar o terror na cidade de São Mateus do Maranhão - MA.

Por volta das 21h30 desta segunda-feira (27), três elementos que trafegavam em um veículo Ford/Fiesta, na avenida da Rodoviária, em São Mateus do Maranhão, tomaram de assalto uma motocicleta Honda/Bros, que, logo após, foi abandonada em função do alarme do veículo ter disparado.
Gerson Tabosa e Bruno Cardoso, ambos moradores do
bairro da Areia, em Bacabal.
Não satisfeito, o trio roubou outro veículo, dessa vez, uma Honda/Pop 100, cor vermelha, placa OJM-1945, e evadiu-se rumo a Alto Alegre do Maranhão, sendo que lá a guarnição da Polícia Militar já os aguardava em uma barreira montada no povoado Caxuxa, onde foi interceptado o Ford/Fiesta Sedan, cor vermelha, placa NXE-2340, que tinha como motorista Gerson Tabosa Mendes, de 22 anos de idade, que reside no bairro da Areia, em Bacabal.

Seus comparsas, identificados como Bruno Cardoso dos Santos e outro de alcunha “Borô”, que vinham logo atrás na Honda/Pop roubada, ao avistarem a guarnição abandonaram a motocicleta e empreenderam fuga pelo matagal à margem da rodovia BR-316.
Motocicleta roubada e Ford/Fiesta usado pelos
assaltantes.
O condutor do carro, apesar de negar envolvimento, foi detido e apresentado na Delegacia de Polícia Civil de São Mateus do Maranhão. No interior do veículo a polícia encontrou uma toca ninja e várias peças de roupas.

Já por volta das 22 horas, a mesma guarnição - composta por sargento Amarildo, cabo Marques e soldado Eugênio -, foi comunicada que havia um elemento na mesma rodovia, próximo ao povoado Urucuzal, alegando ter sido assaltado. 
 
Chegando ao local os policiais se depararam com Bruno Cardoso que, a princípio, negou envolvimento nos assaltos, mas acabou confessando.

O terceiro elemento, conhecido como “Borô”, até o momento não foi localizado. As duas motocicletas foram recuperadas.

segunda-feira, 27 de junho de 2016

Correios reajustam tarifas postais em 10,64% a partir desta terça-feira dia 28/06/2016.

As tarifas postais dos Correios serão reajustadas em 10,64% para serviços nacionais e internacionais a partir desta terça-feira (28). O anúncio de que os preços subiriam aconteceu na semana passada, mas o percentual de aumento ainda dependia de uma regulamentação, que foi publicada na edição desta segunda-feira (27) do "Diário Oficial da União".
O Ministério da Fazenda informou, na última semana, que a expectativa dos Correios é  arrecadar R$ 60 milhões a mais por mês com o reajuste. "O objetivo é atualizar as tarifas em relação à inflação acumulada no último ano", informaram os Correios.

O anúncio do novo reajuste ocorre cerca de seis meses após o último aumento, em dezembro do ano passado.

Segundo o Ministério da Fazenda, o aumento ocorrido no fim de 2015 não foi "reajuste", e sim uma "revisão" de tarifas.

"Reajustes são alterações tarifárias que visam recompor a perda inflacionária do período.  Revisões ocorrem por outros motivos, em geral fora da governabilidade do ente que presta o serviço remunerado pelas tarifas, o que, no caso, foi o fato de não ter havido autorização para o reajuste das tarifas no ano de 2013", informou a pasta na última semana.

O primeiro porte da carta não comercial terá seu valor corrigido de R$ 1,05 para R$ 1,15. No caso de telegrama nacional redigido pela internet, a nova tarifa é de R$ 7,07 por página. Antes, a tarifa vigente era de R$ 6,39.

A tarifa da Carta Social, destinada aos beneficiários do programa Bolsa Família, permanece inalterada, em R$ 0,01.

"Os serviços dos Correios são reajustados anualmente com base na recomposição dos custos repassados à estatal, como aumento dos preços dos combustíveis, contratos de aluguel, transportes, vigilância, limpeza e salários dos empregados. As novas tarifas não se aplicam ao segmento de encomendas e marketing direto", informou o governo.

Polícia Rodoviária Federal, apreende caminhão com 50 mil pacotes de cigarros contrabandeados em Imperatriz - MA.

A Polícia Rodoviária do Maranhão (PRF) apreendeu na tarde de sexta-feira (24), no km 260, da BR-010, próximo do Povoado Lagoa Verde, no município de Imperatriz, a 626 km de São Luís, um caminhão com 50 mil pacotes de cigarros contrabandeados.
Segundo informações dos policiais, o veículo de placas ODH-3807 do estado do Espírito Santo estava sendo conduzido por Sérgio Aparecido Ricardo, de 41 anos. O motorista que também é pedreiro é natural do estado do Paraná.

Ainda conforme os policiais da PRF, o material contrabandeado não possuía nota fiscal. Em depoimento, o motorista Sérgio Aparecido, que também apresentou documentação falsa durante a abordagem, afirmou que a carga foi passada a ele na cidade paulista de Marília e tinha como destino final Belém, no Pará.

O motorista também teve apreendida pela equipe da PRF oito mil quinhentos e quatorze reais em espécie, um GPS e mais dois aparelhos celulares.

Sérgio Aparecido Ricardo foi preso e autuado e encaminhado para a Sede da Delegacia da Polícia Federal em Imperatriz. Ele responderá pelos os crimes de contrabando e uso de documentação falsa.
(Fonte: G1 Maranhão)

quinta-feira, 23 de junho de 2016

PF desarticula quadrilha de tráfico transnacional de drogas no MA e MT.

A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta quarta-feira (22) nas cidades de São Luís (MA) e Cáceres (MT), a Operação Rota 65, com objetivo desarticular associação criminosa especializada no tráfico transnacional de drogas. Foram cumpridos um total de 12 mandados de prisão preventiva, um de condução coercitiva e sete mandados de busca e apreensão, mobilizando um total de 40 policiais federais nos dois Estados. 
As investigações, iniciadas no ano de 2015, levaram à identificação desta associação especializada no tráfico de cocaína oriunda da Bolívia, tendo como destino traficantes atuantes no Maranhão. A droga ingressava no país por meio da província de San Matias, na Bolívia, passava por fornecedores brasileiros residentes no município de Cáceres e era transportada em compartimentos ocultos no interior de veículos até a capital maranhense.

Na investigação, a PF apreendeu, com apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF), no Maranhão, de cerca de 100 kg de cocaína além da prisão em flagrante de cinco envolvidos. O núcleo maranhense tinha ligação com uma das principais facções criminosas atuante no Maranhão, e dominava o tráfico de drogas nos bairros do Barreto e Ivar Saldanha na capital maranhense.

O nome atribuído à operação faz alusão ao DDD da cidade de Cáceres, por onde a droga, oriunda da Bolívia, ingressava em território nacional, e seguia por rodovia até o Maranhão.
(Fonte: G1 Maranhão)

sábado, 18 de junho de 2016

Um Policial Militar e dois bandidos morrem em Assalto a agência dos Correios de Tufilândia.

Mais um assalto a agência dos Correios no Maranhão. Tufilândia foi o alvo. A ação dos bandidos aconteceu nesta tarde (17), quando quatro meliantes invadiram a agencia e enunciaram o assalto. Um policial militar acabou como refém.

Quando a PM chegou ao local o PM que estava como refém foi executado. Houve confronto e dois assaltantes foram mortos.

O policial militar morto foi identificado como Soldado Caldas/2015. Integrante do 7º BPM, atualmente trabalhava em Tufilândia. Os bandidos mortos ainda não foram identificados.

Os demais conseguiram fugir, mas a polícia fechou o cerco e está à procura dos mesmos que segundo informações estariam escondidos nas imediações.

quarta-feira, 15 de junho de 2016

Conselho de Ética aprova cassação de Eduardo Cunha.

O Conselho de Ética da Câmara dos Deputados aprovou por 11 votos a 9 a cassação do presidente afastado da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). O pedido ainda será analisado pelo plenário, em voto aberto.
Considerada voto decisivo, a deputada Tia Eron (PRB-BA) votou pela cassação. O deputado Wladimir Costa (SD-PA) surpreendeu e também votou por cassar Cunha.

O processo segue agora para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), onde há prazo de cinco dias para recursos. Se não houver impedimentos, o texto segue para o plenário, onde precisa de 257 votos, em votação aberta, para dar fim definitivo ao mandato do peemedebista.

Réu por corrupção e lavagem de dinheiro no âmbito da Lava Jato, Cunha é acusado de mentir à CPI da Petrobras ao negar ter contas no exterior. As contas foram comprovadas pelas investigações do Ministério Público e da Polícia Federal.

Em seu relatório, o deputado Marcos Rogério (DEM-RO) crava que Cunha mentiu à CPI e diz que é “cristalina” a violação do Código de Ética da Casa. Para o relator, “fica evidente o uso de instrumentos jurídicos pelo representado para a prática de fraudes e com o único objetivo de mascarar a existência de patrimônio no exterior”.

Nesta terça-feira, Rogério descartou o pedido de aditamento com novas provas contra o peemedebista. "Regimentalmente não me parece adequado", afirmou. Na prática, o acréscismo atrasaria o processo.

sexta-feira, 10 de junho de 2016

Polícia desmonta fábrica ilegal de armas em Cândido Mendes, MA.

Diversas armas foram apreendidas no local, descoberto após denúncias.Suspeito de 72 anos foi preso pela 12ª Companhia Independente da PM.
A 12ª Companhia Independente de Polícia Militar de Zé Doca (MA) prendeu na noite dessa quinta-feira (9), no município de Cândido Mendes (MA), a 197 km de São Luís, um idoso de 72 anos por suspeita de fabricação e posse ilegal de arma de fogo.

Com Laldenor Fernandes, foram encontradas uma espingarda calibre 36; duas armas longas artesanais; duas bengalas de motocicleta; três canos longos; dois canos curtos; duas coronhas; e dois pedaços de madeira similares a armas.
A prisão aconteceu após várias denúncias anônimas de que no endereço eram fabricadas várias armas de fogo. Pelo menos um suspeito, segundo a polícia, foi preso utilizando uma arma artesanal da fábrica ilegal.
(Fonte: G1 Maranhão)

quarta-feira, 8 de junho de 2016

Japonês da Federal é preso em Curitiba.

O agente federal Newton Ishii, conhecido como Japonês da Federal, conhecido por aparecer em fotos ao lado de presos da Operação Lava Jato, foi preso nesta terça-feira (7), em Curitiba. O mandado de prisão foi expedido pela Vara de Execução Penal Justiça Federal de Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, nesta terça-feira (7).
A Polícia Federal não informou o motivo da prisão.

Operação Sucuri
Ishii foi preso, em março de 2003, nos primeiros meses de governo Lula, na Operação Sucuri, junto com outros 22 agentes da Polícia Federal, sete técnicos da Receita Federal e três policiais rodoviários federais, todos de Foz do Iguaçu, na Fronteira do Paraná com o Paraguai. Também foram atingidos contrabandistas e intermediários.

Segundo a denúncia, os servidores públicos “se omitiam de forma consciente e voluntária, de fiscalizar os veículos cujas placas lhes eram previamente informadas, ou realizavam fiscalização ficta, abordando os veículos para simular uma fiscalização sem a apreensão de qualquer mercadoria“.

Preso em 2003, condenado em primeira instância em 2009, Ishii manteve-se no cargo enquanto seu recurso não era julgado. O agente chegou a ser afastado dos serviços pela própria Polícia Federal, sem prejuízo em seus vencimentos, mas o Tribunal de Contas da União determinou seu retorno ao trabalho.

Em março deste ano, o ministro Felix Fischer, do Superior Tribunal de Justiça, em julgamento de recurso Especial, manteve a condenação dos agentes envolvidos.
(Fonte: Uol)

Polícia Civil desarticula quadrilha de desmanche de veículos no Maranhão.

A Polícia Civil do Maranhão desarticulou na manhã desta quarta-feira (8) uma quadrilha especializada em roubar e adulterar automóveis na região oeste do Maranhão. Entre os presos, está a do investigado de polícia Carlos José Carvalho.
Imagem meramente ilustrativa.
Dos oito mandados de prisão expedidos, a Polícia Civil cumpriu seis. Foram presos ainda Dorian dos Santos Lopes, Kelton Mota Oliveira, Antônio Breno da Silva, Charles Silva Sousa e Paulo César Santos. A polícia não divulgou a participação de cada um no esquema. Outros dois suspeitos estão foragidos.

O policial civil da ativa é lotado no município de Açailândia (MA). Segundo esclarece o superintendente estadual de Investigações Criminais, delegado Tiago Bardal, ele fazia o elo entre quem roubava os veículos e os integrantes da quadrilha que efetuavam a adulteração, e já havia sido expulso por outro delito em Itapecuru-Mirim (MA), mas o processo aguarda trâmite burocrático dentro do órgão. Ele deve responder por associação criminosa, adulteração, e roubo de veículos.

Com a quadrilha, além de placas de veículos roubados e equipamentos usados para adulterar a numeração dos automóveis, a polícia encontrou drogas, armas e munição.
(Fonte: G1 Maranhão)

Bandidos assaltam agência do Banco do Brasil em São Domingos do Maranhão.

O bando aproveitou a fragilidade da segurança e já chegou atirando nas vidraças, tendo assim acesso ao interior do banco e aos cofres.
  
 
O cofre explodido pelos assaltantes foi o conhecido “cofre inteligente”, onde no momento muitas cédulas mancharam e ficaram destruídas. Na tentativa de não perder a oportunidade, tentaram explodir outro caixa eletrônico mas não obtiveram êxito. 
O caos na região Sul do Maranhão já estava grande, desde o assalto ocorrido no BB em Colinas em fevereiro deste ano quando uma mulher acabou morrendo durante troca de tiros.
Os usuários estavam sendo atendidos em São Domingos do Maranhão , agora após, o assalto de hoje a situação ficará complicada para quem necessitar realizar serviços bancários.

Os bandidos fugiram e há informações de que espalharam bastante pregos na estrada. Nas proximidades de Presidente Dutra, alguns carros estão estourando os pneus.

(Texto do Blog do Luis Cardoso)

terça-feira, 7 de junho de 2016

Procurador pede a prisão de Sarney, Renan e Romero Jucá.

O procurador Geral da República, Rodrigo Janot pediu a  prisão de Renan, Sarney e Jucá por tentarem atrapalhar a operação Lava-Jato. O pedido encontra-se nas mãos do ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal, há uns sete dias.
BRASÍLIA — O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu ao Supremo Tribunal Federal a prisão do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), do ex-presidente da República José Sarney (PMDB-AP) e do senador Romero Jucá (PMDB-RR). A informação é de um interlocutor de ministros do STF. Renan, Sarney e Jucá foram flagrados tramando contra a Operação Lava-Jato em conversas gravadas pelo ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado. Os pedidos de prisão já estão com o ministro Teori Zavascki, do STF, há pelo menos uma semana.

Janot também pediu o afastamento de Renan da presidência do Senado, usando argumentos similares aos empregados no pedido de destituição de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) da presidência da Câmara e do mandato de deputado federal, o que acabou sendo atendido pelo STF.

Os indícios de conspiração, captados nas gravações e reforçados pelas delações de Sérgio Machado e de seu filho Expedito Machado, são considerados por investigadores mais graves que as provas que levaram Delcídio Amaral à prisão, em novembro do ano passado, e à perda do mandato, em maio. De acordo com a fonte, Delcídio tentou manipular uma delação, a do ex-diretor de Internacional da Petrobras Nestor Cerveró, enquanto Renan, Sarney e Jucá planejavam derrubar toda a Lava-Jato.

A INFLUÊNCIA DE SARNEY
Para essa pessoa com acesso às investigações, não há dúvida de que, se a trama não fosse documentada pelas gravações de Sérgio Machado, a legislação seria modificada de acordo com o interesse dos investigados. Renan, Jucá e Sarney estão entre os políticos mais influentes do Congresso. Sarney, mesmo sem mandato, controla bancadas na Câmara e no Senado. Ele teria tido, inclusive, papel decisivo no processo de afastamento da presidente Dilma Rousseff. Jucá, logo depois que Michel Temer assumiu interinamente a presidência da República, foi alçado ao cargo de ministro do Planejamento, mas caiu após a divulgação das escutas.

Veja também
O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), o senador Romero Jucá (PMDB-RR), e o ex-presidente da República José Sarney (PMDB-AP)Janot pede inquérito contra Renan, Jucá e Sarney ao Supremo
O presidente do Senado, Renan Calheiros; o ex-presidente da República, José Sarney; e o senador Romero Jucá: cúpula do PMDBMachado diz que pagou mais de R$ 70 milhões a Renan, Jucá e Sarney
Numa série de depoimentos que prestou, após firmar acordo de delação premiada, Machado disse que distribuiu R$ 70 milhões em propina para Renan, Sarney e Jucá, entre outros políticos do PMDB durante os 12 anos que esteve à frente da Transpetro, como revelou O GLOBO na sexta-feira. Nas conversas gravadas por Machado, Renan, Jucá e Sarney aparecem discutindo medidas para interferir na Lava-Jato.

Padrinho político de Machado e alvo central da delação do ex-presidente da Transpetro, Renan sugere mudar a lei para inibir a delação premiada. A delação tem sido usada em quase todos os inquéritos abertos na Lava-Jato, inclusive os instaurados contra o presidente do Senado. Mais ousado, Jucá descreve uma articulação política dele e de outros líderes para derrubar a presidente Dilma e, a partir daí, “estancar a sangria da Lava-Jato”.

Sarney sugere a escalação de dois advogados — Cesar Asfor Rocha, ex-presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), e Eduardo Ferrão — para uma conversa com Teori Zavascki, relator da Operação Lava-Jato no STF. Para a Procuradoria-Geral da República, está claro que a ação de Renan, Jucá e Sarney tinha como objetivo obstruir as investigações sobre a organização especializada em desviar dinheiro de contratos entre grandes empresas e a Petrobras.

A divulgação de parte das conversas de Machado já resultaram na demissão de Jucá do Planejamento e do consultor Fabiano Silveira, do Ministério da Transparência, em menos de um mês de governo Temer. Agora, caberá ao STF deliberar sobre o pedido de Janot. O pedido foi encaminhado a Teori, mas depende de decisão do plenário do tribunal. Nos últimos dias, Teori sondou colegas de tribunal sobre o assunto.

Esta é a primeira vez que um procurador-geral da República pede o afastamento e a prisão de um presidente do Senado. O pedido de afastamento de Renan foi noticiado pelo jornal “Valor Econômico” na semana passada. Caberá aos ministros decidirem se Renan, alvo de 12 inquéritos no STF, ainda preenche os requisitos para permanecer na presidência do Senado e na linha sucessória da presidência da República. Uma das bases para a futura decisão pode ser o caso Eduardo Cunha.

Cunha foi destituído da presidência da Câmara e do mandato de deputado por tentar atrapalhar a Lava-Jato e por ser portador de uma longa ficha de acusações de corrupção. Cunha foi citado como destinatário de propina por pelo menos sete delatores. Em razão das acusações, já responde a um processo e pelo menos quatro inquéritos no âmbito da Lava-Jato.

PROPINA DE R$ 70 MILHÕES
Nos depoimentos da delação premiada, Machado disse que arrecadou mais de R$ 70 milhões para Renan, Sarney e Jucá, entre outros líderes do PMDB que davam sustentação à permanência dele na presidência da Transpetro. Responsável pela indicação de Machado à presidência, ainda em 2003, Renan foi, segundo o ex-presidente, destinatário de R$ 30 milhões. Jucá e Sarney teriam recebido R$ 20 milhões cada um. Machado disse ainda que arrecadou dinheiro para o senador Edison Lobão (PMDB-MA), ex-ministro de Minas e Energia, e para o senador Jader Barbalho (PMDB-PA).

PUBLICIDADE
Depois de confessar crimes cometidos em nome dele e dos padrinhos políticos, Machado se comprometeu com os investigadores da Lava-Jato a devolver aproximadamente R$ 100 milhões. Parte do dinheiro era administrado por Expedito, um dos quatro filhos dele, que vivia em Londres. As contas com o dinheiro ilegal estão num banco na Suíça. Outros dois filhos de Machado também fizeram delação.

Na sexta-feira passada, procurado pelo GLOBO para falar sobre a acusação de receber dinheiro de Machado, Renan disse que apenas mantinha relação institucional com o ex-presidente da Transpetro. Dias antes, quando as primeiras gravações vieram à tona, o senador disse que, na conversa com Machado, apenas expressou um ponto de vista sobre a Lava-Jato.

Também na semana passada, Jucá negou que tenha recebido qualquer dinheiro ou autorizado alguém a receber recursos em nome dele. O advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, responsável pela defesa de Sarney, disse, também semana passada, após o noticiário sobre as gravações, que não poderia responder sobre fragmentos da delação. Antes de dar entrevista, ele quer ter acesso completos ao autos.

(Fonte: G1 Maranhão)

Polícia apreende cerca de 25 kg de maconha em São Luís.

Dando continuidade às ações de combate ao tráfico de drogas em São Luís, a Polícia Civil, por intermédio da Superintendência Estadual de Repressão Narcotráfico (Senarc), apreendeu nesta segunda-feira (06), por volta das 14h, 25 Kg de maconha, em São Luís. Na ocasião, foram presos José Ribamar Macedo Máximo, 29 anos, José Maria Alves Rodrigues, 40 anos, e Edelfran Nunes de Moraes, conhecido como “galo cego”.
A prisão ocorreu no momento em que Edelfran estava pegando a droga na casa de  José Macedo, situada na Rua dos Barões, Bairro Parque dos Nobres. Assim que perceberam  a presença dos policiais se aproximando do local, os acusados de tráfico tentaram empreender fuga, mas logo foram detidos. Eles foram conduzidos à Senarc, onde estão sendo autuados em flagrante pelo crime de tráfico de drogas.

Pelas informações de policiais, José Ribamar Macedo Máximo foi autuado em flagrante no Plantão do Cohatrac no dia 1º de janeiro de 2016. Ele havia sido preso por policiais do Batalhão de Choque com várias pedras de crack e de posse da pistola .40 pertencente ao Delegado Pedro Adriano, que havia sido furtada do interior de uma viatura dias antes.

“Como alegara que tinha sido espancado pelos policiais, na audiência de custódia o Promotor requereu relaxamento da prisão e que ele fosse solto imediatamente. O Juiz não aceitou e o manteve preso, mas não por muito tempo”, relata um policial.

Segundo a polícia, José Ribamar Macedo já responde a outros processos por tráfico.
(Fonte: G1 Maranhão)